Diferenças de Opinião Sobre o Botão “Like” ou “Gosto”

Pequena pesquisa no goggle sobre o botão “like”

Deixo aqui algumas diferentes formas de abordar o problema. Conquanto podemos ver, basta fazer uma pesquisa no google sobre o assunto, para podermos verificar diferentes opiniões.

Ao mesmo tempo que uns promovem este tipo de mecanismos como uma virtude na internet, que podemos usar sem problemas; outros consideram os “likes” como “fakes” e problemáticos.

Se por um lado as redes sociais promovem a venda de “likes”, “reações” ou “partilhas”; se estas próprias empresas como o facebook ou o twitter dão o exemplo, porque é que o utilizador comum não pode comprar também, integrar o sistema e colaborar com ele, tirar proveito próprio do vício ou da virtude do sistema?

Muitos acabam por comprar as “interacções”, “gostos” e “comentários” para desenvolverem os seus projectos on-line. Mas depois… onde estão os comentários íntegros e verdadeiros, onde estão as interacções reais, e partilhas de opiniões convictas? Será que algo está errado numa página que só tem “reacções” e “gostos”? Ou será legítimo e são, ter uma quantidade de “likes” desproporcionada relativamente a uma “verdadeira” partilha de comentários?

Este artigo não tem a pretensão de esgotar o problema. No entanto tentámos numa rápida pesquisa no google, aflorar a questão tentando de alguma forma, dar algumas dicas sobre o assunto.

Algumas opiniões rígidas contra os “likes” e o sistema. Outras a favor. Aqui vão alguns artigos que aparecem nas primeiras páginas do google a falar sobre a questão:

 

Artigo no blogue: segredosdomundo.r7.com

neste artigo coloca-se a questão em termos do like ser fake ou não. Os exemplos que dão mostram-nos estratégias degradantes. Utilização de bots; criação de páginas fake; ou mesmo o exemplo de pessoas pagas (em regime de escravatura) para fazerem likes em páginas que pagaram pelo serviço.

 

Artigo no blogue: canaltech.com.br/

há uma diferença entre fazer “gosto” numa página, ou tomar partido dessa página. Coloca-se aqui uma questão do gosto ser ou não genuíno. Neste artigo, o autor coloca a questão em termos de engajamento. As empresas hoje em dia não querem apenas likes. De facto querem mesmo partidários da marca.

 

Artigo no blogue: gauchazh.clicrbs.com.br

um artigo que fala sob um ponto de vista psicológico. Somos considerados narcisistas se temos demasiados likes. Em contrapartida  há pesquisadores que defendem os likes. As redes sociais são sistemas de manutenção e reforço de laços sociais, que os não utilizadores perdem.

 

Artigo no blogue: updateordie.com

ainda um artigo que defende que o botão like deveria acabar. A superficialidade do like está a substituir conversas reais. Quando fazemos um like automático não exploramos todo o alcance do que que estamos a realizar.

Podemos estar a fazer um like em alguma coisa que na realidade nem sequer gostamos. Potênciamos as fake news. Tornamos a sociedade insensível e superficial .

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.