Urge incentivar as negociações de Paz Rússia/Ucrania/Nato/ Biden/ Putin/ Leyden | Joffre António Justino

“Quando a Rússia iniciou a invasão da Ucrânia estava à espera que o choque militar levasse à queda do governo ucraniano” ( José Pedro Teixeira Fernandes)

É bom ver alguém a pôr na mesa do debate de ideias também a questão da urgência das negociações mesmo que com uma atitude de apoio aos pontos de vista da Ucrânia como faz Joao Pedro Teixeira Fernandes

Na verdade o problema ucraniano não é nunca foi solucionável via a guerra e se ela acontecesse o óbvio era que quem iria sofrer brutalmente seria como está a ser o povo ucraniano pelo que queiram ou não todos os que se calaram perante o vivido de 2014 até hoje em Donetz e Lubansk são tão responsáveis pela guerra vivida quanto o regime de Putin e o regime de Zelensky.

Aliás o Apelo à Guerra veio de todos os lados de Biden de Stoltenberg de Leyden de Zelinsky de Putin e ululando todos em favor da guerra nem se ouviam e o resultado está à vista os mortos os feridos a destruição de uma Ucrânia cuja população parte dela de certeza nunca quis a guerra e agora atura-a sofre com ela perde o que era seu por causa dela !

Na verdade não haverá Paz se o acordo não envolver todos os acima no título e na verdade deveria ser a Cidadania Global a exigir uma Globalização democratizada sem penas de morte na Arábia Saudita ou noutra parte qualquer do mundo sem exploração infantil ou Adulta em nenhum canto de um planeta democratizado onde se usem os instrumentos democráticos de Paz e não os totalitários de guerra!

Na verdade a Ucrânia não pode ser da Nato claro que pode ser com o limite atrás da UE claro que a Ucrânia tem de se democratizar de vez sem partidos comunistas proibidos ( aliás nem se entende pois a Ucrânia mais que beneficiou da URSS não tendo moral para se queixar neo colonialista que foi com a URSS Cuba e Pacto de Varsóvia em Angola em todos os PALOP no Afeganistão etc) e via o instrumento do referendo ver o que decidem as e os Cidadãos de Donetz e de Lugansk como sucedeu com a Crimeia !

Na verdade a Federação Russa não pode estacionar militares na Ucrânia mas como a Nato pode fazê-lo nos países que autonomamente assim o decidirem ou de preferência púnhamos um ponto final na NATO e deixe-se que a UE estabeleça autonomamente a sua política de defesa contando com as forças nacionais de cada um dos seus membros de forma integrada pondo fim a serôdios nacionalismos

Na verdade a NATO a continuar deveria recuar as suas forças militares deixando de ser factor de conflito e na verdade o tema NATO deveria ser referendado em cada um dos países dela fazendo parte

Na verdade na UE urge um debate de Cidadania sobre a sua política de defesa pois a defesa é demasiado importante para ser decidido somente por militares e políticos

E quanto à casta política e aos oligarcas ucranianos urge lembrar-lhes fraternalmente que para um país nascido em 1991 com uns meros 30 anitos já criaram problemas que cheguem à Comunidade Humana Global !

Retirado do facebook | Mural de Joffre Antonio Justino

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.