Instruções para Voar – Lídia Jorge

Instruções para Voar” é um texto inédito de Lídia Jorge, para Teatro, cuja estreia está marcada para a próxima sexta-feira, dia 18, no Teatro da Trindade, em Lisboa.
Escrito a convite da ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve – e concebida no âmbito do Programa Pegada Cultural – Artes e Educação/Cultural Footprint Program, a peça conta com encenação de Juni Dahr, actriz e encenadora da companhia norueguesa Visjoner Teater, e cenografia de Jean-Guy Lecat, e, também, com a colaboração do coro dos alunos do Curso de Artes e Espectáculos da Escola Secundária Tomás Caldeira.

Instruções para Voar” conta-nos a história de Emil e Laura, representados por Luís Vicente e Elisabete Martins, dois desconhecidos que se cruzam num espaço de ninguém, defendendo cada um em face do outro a razão limite que os conduziu àquele lugar. Duas vidas distintas, dois nómadas contemporâneos que se confrontam face ao mesmo destino, tendo permanentemente presente a figura maternal – elemento central no desenvolvimento da narrativa dramática.

 

A peça estará em exibição nos dias 18, 19, 23, 24 e 26 de Março às 21h30 e às 17h00 nos dias 20 e 27 do mesmo mês. E foi publicada em livro, pela Dom Quixote, que o colocará à venda no próprio Teatro da Trindade.

De referir, por outro lado, que o novo livro de contos de Lídia Jorge, O Amor em Lobito Bay, será editado no próximo mês de Abril.

Lídia Jorge é uma escritora representatativa da Geração pós Revolução. O seu livro de estreia, O Dia dos Prodígios, publicado em 1980, tem sido considerado um marco na nova fase da Literatura Portuguesa Contemporânea. A autora tem publicado romances, contos, livros para a infância, teatro e ensaio. Os seus livros têm recebido os principais prémios nacionais, na categoria do romance, e vários internacionais. Entre eles, a primeira edição do Albatros Prize by Günter Grass Foundation, pelo conjunto da sua obra. De igual modo lhe foi atribuído, no final de 2014, o Prémio Luso-Espanhol de Arte e Cultura. A Costa dos Murmúrios, o livro que iniciou a abertura do espaço internacional à obra da autora, foi adaptado ao cinema por Margarida Cardoso. O seu mais recente romance, Os Memoráveis, publicado em Março de 2014, tem sido considerado como uma poderosa metáfora da deriva portuguesa contemporânea.

(Nota de Imprensa do Grupo LeYa)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s