Coroa Imperial de D. Pedro II | © Museu Imperial

A coroa imperial de D. Pedro II é um dos tesouros mais valiosos do Brasil. Lavrada em ouro pelo ourives brasileiro Carlos Marin no Rio de Janeiro, foi adornada com os diamantes da anterior coroa de D. Pedro I primeiro imperador do Brasil (soberano entre 1822 e 1831), e com uma fiada de pérolas finas que foi oferta de D. Pedro I ao seu filho D. Pedro de Alcântara para a ocasião da sua aclamação e coroação em 1841, cerca de dez anos volvidos sobre a sua regência.
Com um total de 639 diamantes e 77 pérolas, a coroa, com quase 2 quilogramas de peso, está em exposição permanente no Museu Imperial de Petrópolis. Em 2004 a Casa Amsterdam Sauer executou uma réplica desta coroa em prata dourada, com quartzos incolores e pérolas de cultura, que faz parte do seu museu.

© Museu Imperial

Retirado do Facebook | Mural de Augusta Barranha

Wassily Kandinsky | Untitled, 1921 Oil on canvas

An early champion of abstract painting, Wassily Kandinsky is known for his lyrical style and innovative theories on nonfigurative art. In his 1910 treatise Concerning the Spiritual In Art, Kandinsky made famous his belief that abstract colors and forms can be used to express the “inner life” of the artist. Kandinsky taught this and other lessons at the Bauhaus, the historic Weimar institution that brought together artists including Joseph AlbersLazlo Maholy-Nagy, and Piet Mondrian, amongst others. Kandinsky had a strong interest in the relationship between art and classical music, this theme apparent in his orchestral Composition VI (1913), where colliding forms and colors move across the canvas. In 1911 Kandinsky played a central role in organizing Der Blaue Reiter, a group of artists named in part after Kandinsky’s favorite color, blue.

Russian, 1866-1944, Moscow, Russia

RONNIE WOOD ARTIST | The Art Edition

Offering fresh insight into the creative processes of a rock’n’roll legend, RONNIE WOOD: ARTIST charts six decades of Ronnie Wood’s art. Genesis is delighted to publish this new guide to Ronnie Wood’s drawing, painting, printmaking and sculpture as as exclusive limited edition book and signed print set. Register your interest to hear more and to receive a complimentary brochure by postal mail.

http://www.ronniewoodartist.com

FRAGMENTO 694 DO “LIVRO DE EROS” | IMAGEM DE MODIGLIANI | Casimiro de Brito

A mulher, embora queiram fazer dela
um jardim, é uma floresta que não pertence 
a ninguém. Res nullius. E o seu sexo,
embora o queiram preencher em cada momento,
é para sempre um locus neminis, um lugar
de ninguém. De passagem, sim: eu passei por lá,
quando nasci
e ficaram saudades, e por isso regresso
sempre que posso. Afável, acolhe-me; outras vezes
fecha-se ou morde e não me deixa morrer no paraíso.
Que bom saber tão pouco do seu mistério
e viver à sombra desta delicada ignorância!
E porque não sei, e porque não aprendi
e não me podem ensinar,
vou sempre regressando em busca desse graal
infinitamente perdido
em lugares inóspitos e outras vezes
amenos: na mais delicada
das florestas. Ou é
um jardim?

Retirado do Facebook | Mural de Casimiro de Brito

Engates e virgens ofendidas | Jorge Alves

Volta e meia deparo aqui no face com posts a desancar na escassez de neurónios do género masculino e no total desinteresse que a minha espécie merece da raça contrária. Para além disso, uma parcela das autoras dos referidos posts colocam-se num pedestal e arvoram-se em virgens ofendidas, alardeando aos sete ventos que andam a ser convidadas para isto e para aquilo. Pessoalmente, já recebi vários convites para cafés ou jantares. A todos disse uma simples palavra – não. E não me senti na pele de virgem ofendida. Que não sou, nunca fui nem pretendo ser. Servem estas linhas para uma leve lembrança a essas falsas beatas, catequistas arrependidas e santinhas de altar – isto é uma rede social, um canal aberto, onde aparece de tudo, inclusive prostituição descarada e gajos menos bem formados, é verdade. Basta pô-los no lugar e, se necessário, bloqueá-los. Sendo o inverso também verdadeiro. É tão simples como isso. Lembremo-nos também que essa coisa de ser gajo e andar no mercado é muito bonita, mas é tudo menos fácil.

Continuar a ler

Programme de « la nuit des idées » à Alger

argelUn format de rencontres innovant débarque à Alger en janvier et promet une nuit blanche remplie d’activités culturelles.

« La Nuit des Idées« , c’est le nom de ces rencontres culturelles qui « circulent à travers le monde » et qui feront une halte à Alger du 25 au 27 janvier prochain, à l’initiative de l’Institut français de la ville.

Ouverte à tous les curieux, la Nuit des Idées débutera le 26 janvier à 17h pour se clôre le 27 janvier à 2h du matin, avec à chaque fois et dans chaque lieu, une activité culturelle différente placée sous le thème « un monde commun ».

La cinémathèque algérienne, l’Institut en lui-même, le Centre Diocésain des Glycines sont autant de lieux qui accueilleront la manifestation, et les expositions, conférences et autres projections de prévues pour l’occasion.

Programme de la Nuit des Idées d’Alger

Continuar a ler