Desenhos da Prisão | Álvaro Cunhal

Desenhos da Prisão foram publicados pela primeira vez pelas Edições «Avante!» em 1975 no quadro das iniciativas de recolha de fundos para o Partido Comunista Português. Foram executados de 1951 a 1959 nas cadeias da Penitenciária de Lisboa, onde Álvaro Cunhal passou sete anos de rigoroso isolamento e do Forte de Peniche, de onde se evadiu em 3 de Janeiro de 1960.Há muito esgotada – foi entretanto publicada em 1989 uma II série de desenhos -, de novo se coloca à disposição do público a colecção editada em 1975.

ANÁLISE DA PINTURA GUERNICA | PABLO PICASSO | por Roseli Paulino | @arteeartistas

Considerada uma das mais importantes obras produzidas no século XX, Guernica, de Pablo Picasso, não é somente uma pintura; é um documento histórico. Em determinado momento ela fala sobre si e nesse momento podemos identificar traços de uma época distante, analisar aspectos políticos, culturais e sociais de um período conturbado.

– Qual a mensagem que o pintor quis passar??? Ele foi definitivo em seu poema onde relata os horrores que retratou nessa tela:

“Gritos das crianças, gritos das mulheres, gritos dos pássaros, gritos das flores, gritos das camas, gritos das árvores e pedras, gritos dos tijolos, dos móveis, dos carros, das cadeiras, dos cortinados, das panelas, dos gatos e do papel, gritos dos cheiros, que se propagam um após o outro, gritos do fumo, que pica nos ombros, gritos que cozem na grande cadeira, e da chuva de pássaros que inundam o ar.”

No início de 1937, em plena Guerra Civil espanhola, o mestre do cubismo Pablo Picasso, recebeu como encomenda do governo republicano de Madri um afresco destinado ao Pavilhão Espanhol na Exposição Internacional, celebrada naquele ano em Paris. Mas Picasso, em suas próprias palavras, atravessava “a pior época” de sua vida no campo pessoal e artístico. No fim de abril, quando ocorreu o bombardeio de Guernica , o artista estava sem inspiração, até ficar sabendo do ocorrido.

Toda expressão artística está profundamente ligada à História. Na tela, o artista deposita toda sua consternação. A obra, ainda atual, está presente na memória da humanidade.

Continuar a ler

Pablo Picasso | Mulher sentada na poltrona vermelha

Pablo Picasso (25 de outubro de 1881 – 8 de abril de 1973) foi um pintor espanhol que passou grande parte de sua vida na França. Considerado um dos maiores gênios e grandes inovadores da arte no século 20, ele causou um grande impacto com o seu estilo cubista, que se tornou referência para artistas posteriores, e objeto de estudo de acadêmicos e intelectuais. Pintor desde a juventude, Picasso experimentou muitos estilos, de acordo com as várias teorias que estudou, mas é especialmente lembrado como o cofundador do cubismo.

Esta obra foi feita em 1937, no período mais prolífico do artista e é considerado um dos seus trabalhos mais importantes. Os tons de vermelho se defrontam com os de verde, o que dão ao quadro um senso de animação, típico de seus traços. Nesta época, Picasso já estava incrivelmente famoso, e o seu amor pela mulher foi representado com muita inspiração e vigor.

F. Scott Fitzgerald | Cocktail Hour 1938 | John La Gatta (1894-1977) Italian American

‘Let me tell you about the very rich. They are different from you and me. They possess and enjoy early, and it does something to them, makes them soft where we are hard, and cynical where we are trustful, in a way which, unless you were born rich, makes it very difficult to understand.’

F. Scott Fitzgerald

Cocktail Hour 1938

John La Gatta (1894-1977) Italian American

The Dream (Le Rêve), 1932 by Pablo Picasso

Le Rêve (The Dream in French) is a 1932 oil painting (130 × 97 cm) by Pablo Picasso, then 50 years old, portraying his 24-year-old mistress Marie-Thérèse Walter. It is said to have been painted in one afternoon, on January 24, 1932. It belongs to Picasso’s period of distorted depictions, with its oversimplified outlines and contrasted colors resembling early Fauvism.

The erotic content of the painting has been noted repeatedly, with critics pointing out that Picasso painted an erect penis, presumably symbolizing his own, in the upturned face of his model.

Le Rêve was purchased for $7,000 in 1941 by Victor and Sally Ganz of New York City. This purchase began their 50-year collection of works by just five artists: Picasso, Jasper Johns, Robert Rauschenberg, Frank Stella, and Eva Hesse. After the Ganzes died (Victor in 1987 and Sally in 1997), their collection, including Le Rêve, was sold at Christie’s auction house on November 11, 1997. Le Rêve sold for an unexpectedly high $48.4 million, at the time the sixth most expensive painting sold (tenth when taking inflation into account). The entire collection set a record for the sale of a private collection, bringing $206.5 million. The total amount paid by the Ganzes over their lifetime of collecting these pieces was around $2 million.

The buyer who purchased Le Rêve at Christie’s in 1997 appears to have been the Austrian-born investment fund manager Wolfgang Flöttl, who also briefly held Portrait of Dr. Gachet by Van Gogh in possession in the late 1990s. In 2001, under financial pressure, he sold Le Rêve to casino magnate Steve Wynn for an undisclosed sum, estimated to be about $60 million.

The Dream (Le Rêve), 1932 by Pablo Picasso

MIAU… | Helena Ventura Pereira

Nicolau Maria de Vasconcelos e Arronches de Meneses Nicólidas Chuchu Maria Zé Ponche. Era o nome do gato persa (julgavam eles) dos meus primos. O mais velho dera-lhe os de porte aristocrático. O mais novo não se lembrava de nenhum com pedigree e oferecia a possível colaboração.

O gato não se importava. Confortado pela vestimenta do mais puro cinza, vaidoso do amarelo esverdeado dos olhos grandes, não se sentia ofendido com a descida à ralé. Afinal eram apenas três detalhes, disfarçados pelo eco dos primeiros nomes com o remate do seu patronímico.

Não sei o que lhe achava de estranho naquela tarde… O Nicolau olhava-me fixamente como se eu fosse uma isca, arqueava o dorso inclinado para as patas da frente… E soltando das entranhas o mais profundo MIAUUU, saltava felino para o meu ombro esquerdo.

Já sei que não vão acreditar, mas desde então inclino-me para esse lado e não quero que me corrijam a postura. Já me habituei ao defeito.

Maria Helena Ventura – 22 de Abril de 2021

Pintura de GEORGY KURASOV

Retirado do Facebook | Mural de Helena Ventura Pereira

L’art athée de van Gogh | LA COMPAGNIE DES OEUVRES | in France Culture

Van Gogh, ou le peintre qui voulut soustraire son art aux modes et aux courants. Cette émission termine le portrait d’un artiste inclassable, d’un réaliste pas comme les autres qui, dans sa vie et dans sa peinture, ne connut ni Dieu, ni maître.

https://www.franceculture.fr/player/export-reecouter?content=263d5cf4-0f4d-487e-a531-f1c4806e5a58