VÍTOR ALVES: O Homem, o Militar, o Político

K_VitorAlves_altaA biografia daquele que é considerado por muitos como o homem mais importante do 25 de Abril. Escrito por Carlos Ademar com prefácio de António Ramalho Eanes.

Depois de ingressar na Escola do Exército, partiu para África, onde o contacto com a Guerra Colonial fez germinar no jovem alferes a consciência da incapacidade de o Estado Novo encontrar uma solução para o problema ultramarino, preocupação que o levará a ser investigado pela PIDE e que o levará a aderir ao MFA, de que será um dos líderes mais destacados. Em Democracia, Vítor Alves integrará o Conselho da Revolução, o Conselho de Estado e o Conselho dos Vinte.

Dotado de espírito organizado, cortês e conciliador, exerceu funções diplomáticas, ministeriais e de conselheiro de Estado e da Revolução. Durante o «Verão Quente», esteve na origem do grupo moderado, responsável pelo Documento dos Nove. Como independente, abraçou a política, tendo estado na criação do PRD. Até ao fim, nunca deixou de lutar por causas cívicas e defender os direitos humanos.

Resultado de incontáveis entrevistas ao mais discreto dos Capitães de Abril, a familiares e antigos camaradas e de profunda e rigorosa investigação em inúmeros arquivos, este livro é não só a biografia de um incessante defensor dos valores humanistas, como constitui, sobretudo, o retrato de uma personalidade singular, cujo percurso se confunde com a História de Portugal das últimas décadas.

CARLOS ADEMAR

Nasceu em 1960. É mestre em História Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa. Depois de cerca de duas décadas como operacional na secção de homicídios, é desde 2006 professor da Escola da Polícia Judiciária. Trabalhou na investigação de alguns dos crimes que mais marcaram a sociedade portuguesa e colaborou na formação de órgãos de investigação dos PALOP. É fundador da Revista de Investigação Criminale integra a sua Direcção Editorial.

Como investigador de História Contemporânea, é autor, com Ana Aranha, de No Limite da Dor. É autor, entre outras, das obras, Estranha Forma de Vida, Memórias de Um Assassino Romântico e dos romances históricos O Homem da Carbonária e O Chalet das Cotovias.

Fonte: Nota de Imprensa das Edições Parsifal.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.