A Instalação do Medo, de Rui Zink

Houve tempos, ainda recentes, em que a humanidade parecia ter-se libertado do medo. Foi preciso então intervir. Os Estados começaram a instalar o medo de forma profissional e ao domicílio.

São os medos infantis e os medos adultos. O medo do desemprego, das convulsões dos mercados, da doença, das epidemias virais, da violência, da taxas de juro, do terrorismo e, finalmente, o medo que guardamos em nossas casas. O medo de cada um, não formatado, não homologado. O medo de contrafação.

A instalação do medo é um processo e já o estamos a viver. Ele precisa da nossa adesão e “é uma categoria”. Para o nosso bem e pelo futuro dos que já não têm futuro. Afinal, fomos nós que pedimos tempos neomedievais. A bem da nação.

(ler mais em Acrítico – leituras dispersas)

69 | Dia Internacional do Sexo | 6/9

diadosexo-7b3eTudo começou com uma campanha de marketing da marca de preservativos brasileira Olla , que sugeria a implementação do Dia Mundial do Sexo a 6 de setembro  de 2008. O dia, que remete para um trocadilho entre o dia 6 e o mês 9, é agora um sucesso que não cai em esquecimento e, pela Internet, corre mesmo um “Manifesto Pelo Dia do Sexo”, que não é ainda oficialmente previsto na constituição brasileira.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/dia-do-sexo-comemora-se-hoje-dia-69-video=f672141#ixzz2e6cAsMD9