FIFA Nostra, de Luís Aguilar

Fifa NostraEm vésperas de eleições da FIFA, agendadas para o dia 26 de fevereiro e altura em que se vai ficar a conhecer o sucessor de Joseph Blatter, chega às livrarias portuguesas FIFA Nostra, o novo livro do jornalista Luís Aguilar.

Este livro, que está disponível nas livrarias a partir de 19 de fevereiro, faz uma viagem impressionante pelo submundo da corrupção e dos milhões que fizeram estalar o escândalo na FIFA. «O princípio do fim acontece às seis da manhã de 27 de maio. Este é o dia em que a FIFA começa a mudar. Este é o dia em que alguns dirigentes do organismo são acordados pela polícia», recorda Luís Aguilar no seu livro, no qual traça um perfil dos dirigentes, ex-dirigentes e parceiros da FIFA acusados pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos de conspiração e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que estarão em causa subornos no valor de 151 milhões de dólares.

Mas FIFA Nostra vai mais além. Descortina as manobras de bastidores no seio daquela organização, que o próprio Blatter apelidou de «família do futebol», levando às comparações com a máfia italiana com ramificações mundiais conhecida como Cosa Nostra. O antigo assessor de Blatter, Guido Tognoni, chegou a afirmar que «a FIFA trabalha como uma pequena máfia em que todos os problemas são resolvidos dentro da família».

O que levou Luís Figo a retirar a sua candidatura à presidência da FIFA; as alegadas irregularidades na atribuição dos Mundiais de 2018 (Rússia) e 2022 (Qatar); a promiscuidade com a política; as negociatas e os subornos são trazidos a lume em FIFA Nostra, um livro que procura mostrar os tentáculos da organização.

Luís Aguilar nasceu no Entroncamento, a 23 de fevereiro de 1982. Começou por estudar Antropologia, mas foi no jornalismo que desenvolveu os seus primeiros trabalhos e o gosto pela literatura.

Publicou as obras Jogo Sujo (2009), biografia do ex-futebolista Fernando Mendes; o romance Sexo, Morte e Futebol (2010); as biografias de Paulo Futre, El Portugués parte I (2011) e parte II (2012); Correio de Droga (2011), uma história de narcotráfico internacional baseada em relatos verídicos.

Seguiu-se Jogada Ilegal (2013), sobre os grandes casos de corrupção na FIFA e no futebol internacional; Jogo de Vida ou Morte (2014), onde desfilam os heróis e os vilões das histórias mais negras dos Mundiais de futebol, Mourinho Rockstar (2014), sobre os dois lados do treinador mais polémico do mundo e CR30 (2015), uma homenagem aos 30 anos de vida e carreira de Cristiano Ronaldo. Mais tarde, escreveu Aposta Suja (2015), uma viagem ao mundo dos resultados combinados, e FIFA Nostra (2016), onde volta a fazer uma extensa investigação sobre a corrupção no organismo que rege o futebol mundial.

Tem colaborado com diversos órgãos de comunicação nacionais e internacionais, entre os quais se destacam Record, Correio da Manhã, Sábado, Sol, Playboy, SIC, TVI 24, CMTV e UOL Esporte. Trabalha como jornalista, escritor, conferencista e comentador.

(Nota de Imprensa da Bertrand Editora)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.