«SEXALESCENTES»

actriz

Se estivermos atentos, podemos notar que está a surgir uma nova faixa social, a das pessoas que estão em torno dos sessenta/setenta anos de idade, os sexalescentes – é a geração que rejeita a palavra “sexagenário”, porque simplesmente não está nos seus planos deixar-se envelhecer.

Trata-se de uma verdadeira novidade demográfica – parecida com a que, em meados do século XX, se deu com a consciência da idade da adolescência, que deu identidade a uma massa jovens oprimidos em corpos desenvolvidos, que até então não sabiam onde meter-se nem como vestir-se.

Este novo grupo humano, que hoje ronda os sessenta/setenta, teve uma vida razoavelmente satisfatória.

Continuar a ler

Francisco Louçã | A quadratura do círculo venceu?

francisco louca

Triunfo de António Costa, depois de últimas horas de negociações difíceis, dizem agora alguns jornais (mesmo naqueles onde se escrevia que o Orçamento era uma geringonça e que a Comissão ia varrer esta tropa fandanga à bordoada, como ela sem dúvida merece, acrescentavam). Os corajosos porradistas foram-se desvanecendo à medida que os porta-vozes de Bruxelas iam amenizando o tom, e acabaram mesmo a comunicar altivamente que, “a bem da Pátria”, preferem ficar calados. Bruxelas reserva entretanto – e majestaticamente – a decisão de aceitar o Orçamento que só por regra de abuso institucional é sujeito à sua consideração. Até os juros desceram. Tudo termina como tinha que terminar.

Continuar a ler

Yanis Varoufakis | Portugal “é uma bolha” que pode rebentar em breve

Varoufakis

Mais de seis meses depois de abandonar por iniciativa própria a liderança das Finanças gregas, Yanis Varoufakis continua a disparar na direção das principais autoridades políticas e económicas da Europa.

Numa entrevista ao site Business Insider, o economista acusou novamente os líderes europeus de apostar numa estratégia errada para resolver a crise económica e financeira, com efeitos devastadores na Grécia: “Se querem saber como o ano vai acabar, olhem para os últimos cinco anos: o desempenho económico vai continuar a cair”.

Continuar a ler

A Terra | Um Geoide

A Terra, antes chamada de redonda, hoje em dia é classificada como geoide. Ela nos parece redondinha quando a gente coloca os fluidos como oceano, nuvens e atmosfera.Uma imagem da terra geoide sem esses fluidos nos facilita o entendimento do tectonismo de placas.

O geoide é uma superfície equipotencial, isto é, onde o campo gravitacional é constante. Neste gif, as cores representam uma medida da variação da posição dessa superfície, que é influenciada pelos processos de convecção do manto.

terra

Álvaro Cunhal Vol 4 , O Secretário-Geral | José Pacheco Pereira

acunhalÁlvaro Cunhal tinha saído algemado da casa clandestina do Luso em 1949. Agora, em 3 de Janeiro de 1960, estava livre mas continuava perseguido e entra de novo na clandestinidade. Tinham-se passado quase onze anos de prisão, uma das penas políticas mais longas do século XX português. Tem quarenta e seis anos, a sua vida pessoal mudaria significativamente a muito curto prazo e a sua acção política torná-lo-á de novo o dirigente máximo do PCP. Depois de uma atribulada estadia no interior de Portugal, sai para a URSS e depois para França, de onde só regressa em 1974. Na década de sessenta, terá uma afirmação indiscutível, como um dos grandes dirigentes comunistas mundiais, internacionalmente reconhecido.O seu pensamento e a sua acção nestes anos moldaram a história de Portugal e das colónias portuguesas até aos dias de hoje.

À superfície das coisas o pó, de João Jacinto

DDLX Joao JacintoO artista vai mostrar o seu mais recente trabalho na Galeria da Casa da Cultura | Setúbal, é nome grande da arte contemporânea.

A exposição abre na próxima sexta-feira, dia 5 de fevereiro, às 22 horas, contando com a presença do artista, e fica  até 3 de Março.

O título da exposição — À superfície das coisas o pó — é retirado de um poema de Fernando Luís Sampaio.

Continuar a ler