36) – C19 Upshot | As consequências das diferentes pandemias são profundamente diferentes, tanto em termos de percepção como de efeitos reais | Visualizando a propagação da Covid-19 | Paulo Querido

3 jun 2020 // Hoje temos escolhas de Ana Roque, Paulo Querido, JL Andrade

🦠 As consequências das diferentes pandemias são profundamente diferentes, tanto em termos de percepção como de efeitos reais

Existiram três grandes pandemias no século XX, todas elas causadas por variantes do vírus da gripe. Em termos de risco de morte, a atual pandemia não é qualitativamente muito diferente das gripes que assolaram o mundo em 1957 e em 1968, e que agora são comuns e endémicas, recorda-nos Arlindo Oliveira.

  • As razões pelas quais as pandemias de 1968 e 2020 (para comparar apenas as duas mais recentes) levaram a reacções tão diferentes das sociedades e dos governos são intrigantes.
  • A pandemia de 1968 passou praticamente despercebida na sociedade e não teve grande impacto na economia. O vírus H3N2 ficou conhecido como a Gripe de Hong Kong e matou pelo menos 1 milhão de pessoas. Uma década antes o H2N2, ou a Gripe Asiática, matara entre 1 e 4 milhões.
  • Pelo contrário, a pandemia de 2020 ficará seguramente registada nos livros de história como um evento de consequências sociais e económicas sem precedentes no último século. As severas medidas de confinamento adoptadas por quase todos os países causaram um impacto negativo imediato, na economia, superior ao da grande depressão e é natural que esse impacto venha a ter consequências duradouras.

[Arlindo Oliveira – Público]

📊 Visualizando a propagação da Covid-19

Um conjunto de gráficos impressivo e impressionante ajuda-nos a perceber melhor como tem evoluído a pandemia através das diversas geografias.

Destaque para a distribuição geográfica, que nos mostra que a disseminação da CoVID-19 pelo mundo passou por várias fases:

  • fase I – Antes de 1 de Fevereiro – os países com novos casos situavam-se sobretudo na Ásia ou tinham fortes ligações com a China
  • fase II – entre 1 e 23 de Fevereiro – a doença parecia estar relativamente contida em apenas alguns países e com uma difusão limitada a novos locais. Nestas 3 semanas, propagou-se a apenas 5 novos países (mais o navio de cruzeiro Diamond Princess)
  • fase III – Entre 23 de fevereiro e 22 de março – A expansão mundial, com 4-5 novos países relatando casos a cada dia
  • fase IV – Depois de Mar 22 – Os últimos países mais pequenos e mais isolados foram também infectados

Já o gráfico da comparação de picos é uma forma simples de resumir as diferenças entre a linha temporal dos vários países é comparar directamente as suas horas de ponta. Permite perceber como os “planaltos”, períodos em que a pressão se manteve alta, são diferentes entre países.

 

[Bruno Gonçalves – Medium]

CURTAS

🔮 Já chegámos ao mundo 2.0?. “Há décadas em que nada acontece e semanas em que acontecem décadas”. A frase é atribuída a Lénine e em pleno século XXI já serve como título para análises económicas. Um texto sobre as diferenças entre os mundos 1.0 e o 2.0 – sendo que este não passa apenas pela pandemia. [Pedro Fonseca – Tic Tank]

🛠️🏡 Como é que as cidades poderiam mudar se trabalhássemos mais a partir de casa?. Empresas de tecnologia dizem estar abertas a que o seu pessoal trabalhe permanentemente a partir de casa. Os trabalhadores estão a chegar à conclusão de que o trabalho à distância não só é possível como, em alguns casos, é preferível. A mudança para uma nova forma de trabalho pode já estar em curso. [Roland Hughes – BBC News]

💰 O Coronavírus é a nossa oportunidade de repensar completamente para que serve a economia. Tentar gerir uma pandemia num mundo de linhas de produção just in time e de trabalho precário coloca questões. Por um lado, não existiam recursos ociosos suficientes para os países enfrentarem adequadamente o vírus. Por outro, a ociosidade forçada leva a apelos para que a economia volte a andar. [Malcolm Bull – the Guardian]

🚫🧑‍🤝‍🧑 E a vacina da pobreza é para quando?. Agora, de repente, apesar das máscaras do nosso quotidiano, está tudo a descoberto. É uma pobreza envergonhada, mas já não se oculta. Bastaram dois meses e já não há dinheiro para as despesas básicas. [Vítor Belanciano – Público (🔐 paywall) ]

💸 Espanha aprova um rendimento mínimo mensal de 462 euros para as pessoas mais pobres. O Governo paga a prestação mensal e complementa os rendimentos existentes às pessoas que ganham menos de 642 euros, de modo a que recebam pelo menos este montante mínimo todos os meses. 2,3 milhões de pessoas abrangidas. [ – Reuters]

BOOKMARKS

  1. 📈 Direção-Geral de Saúde: ponto de situação atual em Portugal (link)
  2. 💊 Mapping COVID-19 Research: The “Map of Hope” provides a geographical overview of planned, ongoing and completed clinical trials. (link)
  3. 📊 Dashboard Interativo – Evolução do Covid-19 em Portugal e no mundo (link)
  4. 📊 Reuters: breaking the wave (link) (enviado por Marisa Torres da Silva)
  5. 📊 ESRI: Evolução Covid-19 em Portugal – Dados Adicionais (link) (enviado por leitor anónimo)
  6. 📈 European monitoring of excess mortality for public health action (link) (enviado por Manuel Carreira)
  7. 🕸️ Google: See how your community is moving around differently due to COVID-19 (link)
  8. 🏙️ Público: Como está a evoluir a pandemia onde eu vivo (link)
  9. 🏛️ Oxford University: Government Response Tracker (OxCGRT) (mapa das políticas de resposta, RECOMENDADO) (link)
  10. Ministério da Saúde: Vigilância da mortalidade (link)
  11. Uns estão a vencer, outros não: que países estão a safar-se melhor na luta contra a COVID-19? (link)
  12. Pordata: Números da Crise. Dezenas de indicadores-chave para melhor analisar o impacto económico e social da Covid-19 em Portugal (link) (enviado por leitor anónimo)

Conhece um gráfico, documento ou interatividade excelente que deva estar nesta lista de bookmarks? Sugira enviando-nos uma mensagem.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.