PELÉ é o único jogador que ultrapassou os limites da lógica | Johan Cruyff

🇳🇱Cruyff: “Pelé é o único jogador que ultrapassou os limites da lógica”.

🇬🇧Ferguson: “Pelé é o melhor jogador de todos os tempos”.

🇦🇷Di Stefano: “Pelé era melhor que Messi e Cr7″.

🇩🇪Franz Beckenbauer: “Pelé é o melhor jogador de todos os tempos, é o jogador mais completo que já vi”.

🇦🇷Menotti: “Quando falarmos de futebol a Pelé não o ponhas nunca porque Pelé é de outro planeta. É uma mistura de Cruyff, Maradona, Di Stefano e Leo Messi.”

🇦🇷Gatti: “A Pelé tem que separá-lo, depois pode falar dos outros”.

🇦🇷Basile: “Pelé foi o melhor jogador que vi jogar, não vi nada parecido”.

🇧🇷Rivelino: “Para o meu Pelé é de outro mundo”.

🇫🇷Just Fontaine: “Quando vi Pelé jogar, soube que devia pendurar as botas”.

🇬🇧Bobby Charlton: “Às vezes sinto que o futebol foi inventado para este jogador mágico”.

🇬🇧Bobby Moore: “Pelé foi o jogador mais completo que já vi. Magia no ar. Rápido e poderoso, corria mais do que qualquer outro jogador. Parecia um gigante dentro do campo. Equilíbrio perfeito e visão impossível.”

🇧🇷Ronaldo: “Concordo com todos que Pelé tem sido o melhor e o maior”.

🇦🇷Maradona: “Pelé pode ser o melhor de todos os tempos”.

🇵🇹Cristiano Ronaldo: “Pelé só haverá um no mundo”.

🇮🇹 Tarciso Burnigch, zagueiro italiano que marcou Pelé na final da Copa dos anos 70. Pensei: “É feito de carne e osso, como eu.” Eu estava errado.”

🇮🇹Fachetti, zagueiro italiano na Copa México de 1970: “Subimos juntos, fora de tempo, a cabecear uma bola. Eu era mais alto e mais impulso. Quando desci no chão, olhei para cima, perplexo. Pelé ainda estava lá, em cima, acenando a bola. Parecia que podia ficar no ar o tempo que quisesse.”

🇫🇷Platini: “Está Pelé o homem e depois Pelé o jogador de futebol, e jogar como Pelé é jogar como Deus”.

A última dança do rei ⚽🏆⬇️

ZELENSKY ARMADILHADO POR MOSCOVO E WASHINGTON | Por Thierry Meyssan, Rede Voltaire, 22/11/2022 – via Estátua de Sal

A evolução da relação de forças no campo de batalha ucraniano e o trágico episódio do G20 em Bali marcam uma viragem da situação. Se os Ocidentais continuam a acreditar na vitória próxima sobre Moscovo, os Estados Unidos iniciaram já negociações secretas com a Rússia. Eles aprestam-se a deixar cair a Ucrânia e em deitar as culpas exclusivamente a Volodymyr Zelensky. Tal como no Afeganistão, o despertar será brutal.

Conversando, há cerca de dez dias em Bruxelas, com um chefe de bancada de deputados que diria de mente aberta, escutei-o dizer-me que o conflito ucraniano era decerto complexo, mas que a coisa mais saliente era que a Rússia tinha invadido esse país. Respondi-lhe observando que o Direito internacional obrigava a Alemanha, a França e a Rússia a aplicar a Resolução 2202, o que Moscovo , sozinho, havia feito. Prossegui lembrando-lhe a responsabilidade de proteger as populações em caso de falha do próprio governo.

Ele cortou-me a palavra e perguntou-me : « Se o meu governo se queixar da sorte dos seus cidadãos na Rússia e atacar esse país, achará isso normal? ». Sim, respondi-lhe, se tiver uma Resolução do Conselho de Segurança. Você tem alguma? Apanhado de surpresa, ele mudou de assunto. Por três vezes, perguntei-lhe se podíamos abordar a questão dos « nacionalistas integralistas » ucranianos. Por três vezes, ele recusou. Despedimo-nos com cortesia.

Continuar a ler