Preocupada com conflitos na Ucrânia, China convoca diálogo entre comunidade internacional

A China está “profundamente preocupada” com os conflitos na Ucrânia, que estão “escalando e até ficando fora de controle”, disse o ministro das Relações Exteriores, Qin Gang, em Pequim nesta terça-feira (21).

Tendo isso em vista, o país vai buscar “trabalhar com a comunidade internacional para promover o diálogo e as consultas, responder às preocupações dos envolvidos e buscar uma segurança comum”, discursou o ministro em uma conferência de segurança global.

Às vésperas do aniversário de um ano da invasão russa na Ucrânia, em 24 de fevereiro, Qin comunicou que a China vai “continuar promovendo negociações de paz”.

“Pedimos aos países envolvidos que parem de alimentar o fogo o mais rápido possível, parem de culpar a China”, disse o ministro, respondendo às declarações de Washington e da Europa de que Pequim pode estar considerando enviar armas a Moscou.

No último sábado (18), o diplomata chinês Wang Yi disse na Conferência de Segurança de Munique que Pequim rejeita ataques a usinas nucleares, se opõe ao uso de armas bioquímicas e está pronta para trabalhar “com todas as partes”.

O país mais populoso do planeta anunciou que apresentará, ainda nesta semana, uma proposta para buscar uma “solução política” à crise na Ucrânia.

– “Linha vermelha” –

O ministro chinês tem uma visita programada à Moscou nesta terça-feira, a última de uma viagem ao continente europeu que passou por França, Itália, Hungria e Alemanha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.