Blog: Ensinar História | Joelza Ester Domingues | Surge o nome “América” para o novo continente

Em 25 de abril de 1507, o mapa Universalis Cosmographia do cartógrafo alemão Martin Waldseemüller trazia, pela primeira vez, o nome “América” para designar as terras descobertas por Cristóvão Colombo quinze anos antes. O mapa publicado em mil cópias revolucionou a percepção das pessoas mostrando que as terras descobertas pelo navegador genovês era um Novo Mundo e não um apêndice da Ásia.

O mapa fazia parte do livro Cosmographiae Introductio (“Introdução à Cosmografia”) cujo título completo era: “Introdução à Cosmografia com certos princípios necessários de Geometria e Astronomia aos quais são adicionadas as quatro viagens de Américo Vespúcio e uma representação de todo mundo, como projeção esférica e superfície plana, incluindo terras que eram desconhecidas de Ptolomeu, e foram recentemente descobertas. De acordo com o título do livro, o autor utilizou como referência os relatos de Américo Vespúcio sobre suas viagens de exploração às novas terras. No capítulo IX da “Introdução à Cosmografia”, Martin Waldseemülle comentou a respeito das terras descobertas: “Hoje, essas partes do mundo – Europa, África e Ásia – foram mais plenamente exploradas, e uma quarta parte foi descoberta por Américo Vespúcio, como se pode ver nos mapas anexos. E, como Europa e Ásia receberam nomes de mulheres, não vejo razão para não chamar esta outra parte de Amerige, isto é, a terra de Amérigo, ou América, em honra do sábio que a descobriu”.

O cartógrafo atribuiu a descoberta da “quarta parte” do mundo a Américo Vespúcio e daí ter homenageado o navegador florentino batizando o novo continente com o seu nome. Essa teoria, contudo foi revista por estudos recentes.

O equívoco perpetuou-se Publicada a Cosmographiae Introductio, de Waldseemüller, a obra foi um grande sucesso editorial, e a palavra “América” ​​rapidamente se espalhou para outras obras cartográficas. No entanto, o próprio Waldseemüller se deu conta do equívoco e buscou se corrigir em um mapa de 1513, incluído em uma edição da Geographia de Cláudio Ptolomeu. Nele chamou o novo continente de “Terra Incógnita” e afirmou que seu descobridor foi Colombo, não Vespúcio. Mas aí já era tarde demais para corrigir o erro. O nome “América” já estava circulando entre os navegadores, os reis e os geógrafos. O próprio Américo Vespúcio já tinha falecido sem saber que seu nome tinha se consagrado para chamar o novo continente. Em 1538, o cartógrafo flamengo Mercator, em seu primeiro mapa-múndi, o chamado «Orbis Imago», também deu o nome de “América” ao novo continente. O Novo Mundo estava, então, batizado para a eternidade. Para  Cristóvão Colombo restou a homenagem de seu nome ter batizado um país da América do Sul, a Colômbia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.