MUDAR DE VIDA | filme de Paulo Rocha | Jorge Silva Melo

Uma das (muitas) críticas que na época foram feitas a essa obra-prima que é MUDAR DE VIDA de Paulo Rocha teve a ver com a escolha de Maria Barroso para o papel de Júlia (trabalho todos os dias mais admirável, garanto). “Que não podia ser – dizia-se no Vává…-, que uma actriz de teatro (essa “arte morta”…) nunca poderia fazer de camponesa de Entre-Os-Rios, que, professora e casada com advogado, Maria Barroso era uma senhora burguesa”, etc. Não se deram conta que o filme e o papel estão mais próximos de Racine (“dans un mois, dans un an…”) e da Madalena de Garrett (e do Nô, essa arte dos fantasmas que regressam) do que o “Arroz Amargo” das pernas das arrozeiras, não viram a ânsia desmedida que a actriz deu ao papel, a dor, o silêncio, trabalho admirável. A própria Maria Barroso ficou cheia de dúvidas quando Paulo Rocha, mestre, quis filmar os seus pés descalços pisando a caruma. Eram pés delicados, bem tratados. E Maria Barroso ainda andou uns dias antes da filmagem descalça pelo pinhal. Tem a sua graça porque Amélia Rey Colaço, com quem Maria Barroso trabalhou e sempre considerou, teve a sua estreia em 1917 -não vi, mas conheci quem veio de Beja para o São Luiz só para a ver, a mãe de Glicinia Quartin – na peça realista “Marianela” de Galdós, dirigida pelo Mestre Pinheiro. E tinha de andar descalça. E Amélia ensaiou o pisar a caruma dias e dias seguidos na sua quinta da Serra de Sintra. Veio em tudo o que era jornal, foi uma estreia triunfal.

Jorge Silva Melo

Retirado do Facebook | Mural de Jorge Silva Melo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s