DEGOLAÇÃO DE SÃO JOÃO BAPTISTA | Soledade Martinho Costa

No dia 29 de Agosto celebra a Igreja Católica a degolação de São João Baptista, o Precursor (assim designado por ter preparado e anunciado a vinda de Jesus Cristo, que mais tarde baptizou nas águas do rio Jordão, na Palestina).

Filho de Isabel, prima afastada da Virgem Maria, e de Zacarias, sacerdote judaico, São João Baptista foi decapitado no ano 31 a rogo de Salomé, princesa judia, que pediu a seu tio Herodes Antipas, tetrarca da Galileia, a cabeça do santo.

Esta data não conta apenas com as cerimónias litúrgicas celebradas pela Igreja, mas ainda com os tradicionais banhos purificadores no mar, ritual que continua a verificar-se a 29 de Agosto.

Embora os banhos santos ocorram também a 24 de Junho (celebração do nascimento de São João), é neste dia que se verifica com maior relevo a tradição dos banhos profilácticos em terras algarvias, chamado ali «o banho da degola» ou «banho do 29», conquanto haja notícias da mesma praxe em certas localidades da Beira-Baixa e mesmo no Minho.

Prática precessora de outras mais remotas, tendo como origem provável os rituais pagãos em louvor das ninfas e outras divindades pré-romanas das águas, crê-se ter relação com o culto a Diana, deusa romana das montanhas, das florestas e dos animais selvagens (na Grécia, Ártemis), que costumava banhar-se nas águas das nascentes e dos rios, e cujos templos eram erguidos junto dos lagos, riachos e lameiros.

Hoje com uma vertente mais urbana e até turística, os banhos purificadores de homens, mulheres e crianças, sempre se estenderam aos animais, principalmente às cabras e ovelhas, levadas pelos seus pastores até à beira-mar e obrigadas depois a escalar um rochedo e a lançarem-se à água – naturalmente, com o susto e os berros das ovelhas e das cabras.

A tradição dos banhos santos perduram em várias praias do Algarve, entre outras a de Manta Rota (Vila Real de Santo António), da Bordeira, mais conhecida por Carrapateira, do Amado, de Odeceixe e da Amoreira (Aljezur).

De salientar o feriado municipal em Aljezur no dia 29 de Agosto, que inclui o respectivo banho santo, actividades de índole desportiva e recreativa, a tradicional sardinhada no final da tarde e a animação musical à noite, para assinalar «o São João da Degola».

Em Lagos, onde a tradição foi recuperada, grupos de pessoas acorrem neste dia à praia, providas de merendas, cumprindo o ritual do «banho sagrado».

Diz o povo que «o banho vale por 29», ou então que «devem ser tomados 29 banhos, cada um deles com a cabeça debaixo de cada onda, pois só assim o banho é virtuoso», ou ainda que «o diabo anda à solta nesse dia e só à noite é possível tomar o banho santo para purificar e excomungar o mal».

Passada de pais a filhos, a tradição dos «banhos santos» conta, agora, com grupos de banhistas vindos de fora, que se juntam à população local. Na praia acendem-se fogueiras, assa-se chouriço, come-se a merenda, canta-se e dança-se ao som de música, e convive-se animadamente pela noite dentro.

Em tempos passados, o «banho do São João da Degola» ou «banho do 29» era tomado antes de nascer o Sol, sempre em jejum. O costume, segundo parece, terá sido herdado dos Árabes, que tomavam o banho de mar profiláctico e purificador nesta mesma data.

Soledade Martinho Costa

Tela: Caravaggio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s