Devia morrer-se de outra maneira | José Gomes Ferreira

Devia morrer-se de outra maneira.

Transformarmo-nos em fumo, por exemplo.

Ou em nuvens.

Quando nos sentíssemos cansados, fartos do mesmo sol

a fingir de novo todas as manhãs, convocaríamos

os amigos mais íntimos com um cartão de convite

para o ritual do Grande Desfazer: “Fulano de tal comunica

a V. Exa. que vai transformar-se em nuvem hoje

às 9 horas. Traje de passeio”.

E então, solenemente, com passos de reter tempo, fatos

escuros, olhos de lua de cerimônia, viríamos todos assistir

a despedida.

Apertos de mãos quentes. Ternura de calafrio.

“Adeus! Adeus!”

E, pouco a pouco, devagarinho, sem sofrimento,

numa lassidão de arrancar raízes…

(primeiro, os olhos… em seguida, os lábios… depois os cabelos… )

a carne, em vez de apodrecer, começaria a transfigurar-se

em fumo… tão leve… tão sutil… tão pólen…

como aquela nuvem além (veem?) — nesta tarde de outono

ainda tocada por um vento de lábios azuis…

José Gomes Ferreira

Retirado do Facebook | Mural de Maria Cantinho

ARRANCADA DE SON HEUNG-MIN VENCE O PRÉMIO PUSKAS

Tottenham’s Son Heung-min celebrates after scoring his team’s first goal during the English Premier League soccer match between Burnley and Tottenham Hotspur at Turf Moor stadium, Burnley, England, Monday, Oct. 26, 2020. (Lindsey Parnaby/Pool via AP) Britain Soccer Premier League

Son Heung-Min, extremo sul-coreano do Tottenham, é o vencedor do Prémio Puskas 2020, prémio para o melhor golo. Uma distinção conseguida com o tento marcado ao Burnley, no triunfo por 5-0 a contar para a 16.ª jornada da Premier League passada.

CLICAR NO LINK