NO JARDIM DO ÉDEN | António Pais

NO JARDIM DO ÉDEN vivia Adão a quem o Senhor Deus disse: “Podes comer de todas as outras árvores do jardim, mas da árvore da ciência do bem e do mal não comerás, porque no dia em que dela comeres, morrerás ao certo.

“Depois o Senhor Deus adormeceu Adão e da sua costela criou Eva e “ambos estavam nus, Adão e sua mulher, e contudo não se envergonharam.” (ainda bem, acrescento eu).

A serpente astuta e sabendo que Eva ainda não existia quando o Senhor Deus proibiu Adão de comer o fruto da tal árvore perguntou-lhe se Deus a tinha proibido de comer o fruto ao que Eva respondeu afirmativamente dizendo que morreriam se o comessem.

Ao que a serpente lhe respondeu: “”Não, não morrereis. Antes, Deus sabe que quando dele comerdes, abrir-se-ão os vosso olhos e vos tornareis como Deus, conhecendo o bem e o mal.

“Depois de comerem o fruto “subitamente abriram-se-lhes os olhos e ambos perceberam que estavam nus, por isso entrelaçaram folhas de figueira e fizeram cinturões para si.

“O resto da história já todos conhecem, ou quase todos.

Esse foi o dia em que um homem e uma mulher preferiram ir viver para fora do paraíso para poderem conhecer o bem e o mal, portanto não se admirem que haja quem pratica o mal. Nem as ordens do Senhor Deus fomos capazes de cumprir quanto mais as leis da República.

António Pais

Retirado do Facebook | Mural de António Pais