13) – C19 Upshot | Germany’s Covid-19 expert: ‘For many, I’m the evil guy crippling the economy’ | Paulo Querido

Laura Spinney – the Guardian // Germany’s Covid-19 expert: ‘For many, I’m the evil guy crippling the economy’At the moment, we are seeing half-empty ICUs in Germany. This is because we started diagnostics early and on a broad scale, and we stopped the epidemic – that is, we brought the reproduction number [a key measure of the spread of the virus] below 1. Now, what I call the “prevention paradox” has set in. People are claiming we over-reacted, there is political and economic pressure to return to normal. The federal plan is to lift lockdown slightly, but because the German states, or Länder, set their own rules, I fear we’re going to see a lot of creativity in the interpretation of that plan. I worry that the reproduction number will start to climb again, and we will have a second wave.

Que se passa?

O diretor do Instituto de Virologia do Hospital Charité em Berlim, Christian Drosten, é a principal voz escutada pelo governo alemão. Deu uma entrevista exclusiva na qual admite que teme uma segunda onda mortal do vírus. Explica por que Merkel tem vantagem sobre outros líderes mundiais. E por que o “paradoxo da prevenção” o mantém acordado à noite.

Escolha e notas de Paulo Querido
ler artigo ☞

Vítor Belanciano – Público // É difícil de aceitar, mas a incerteza veio para ficarNo ecossistema comunicacional só há certezas. Dizer “não sei” é proibido. Cada um utiliza ferramentas para demonstrar inequivocamente, sem reservas, recorrendo a factos e só a factos, a cálculos infalíveis, a estatísticas incontestáveis, que a sua visão é a única defensável. Toda a gente parece ter sido atingida pelo vírus da certeza absoluta. O que diria por estes dias o sociólogo Zygmunt Bauman, que passou a vida a tentar compreender os aspectos sociais que nos conduziram para um tempo de incertezas?

Que é isto?

A incerteza sempre fez parte da vida mas não nos atuais níveis, que são desconhecidos para muitas gerações. Seja na vida individual seja na vida coletiva: “numa altura em que se pedem respostas urgentes, médicas, logísticas ou políticas, e decisões têm de ser tomadas, parece que nos encontramos num limbo”, descreve Vítor Belanciano.

A nova dicotomia política

A nível político surgiu uma nova dicotomia que em parte substitui a esquerda/direita. Amenizar a insegurança recorrendo à abundância de recursos de que dispomos, versus manter o status quo abandonando a maiorias à pressão e à angústia.

Escolha e notas de Paulo Querido
ler artigo ☞

Gabrielle Hamilton – The New York Times // Everybody’s saying that restaurants won’t make it back, that we won’t survive. I imagine this is at least partly true: Not all of us will make it, and not all of us will perish. But I can’t easily discern the determining factors, even though thinking about which restaurants will survive — and why — has become an obsession these past weeks. What delusional mind-set am I in that I just do not feel that this is the end, that I find myself convinced that this is only a pause, if I want it to be? I don’t carry investor debt; my vendors trust me; if my building’s co-op evicted me, they would have a beast of a time getting a new tenant to replace me. ler ☞

Catarina Príncipe e Nuno Teles – Jacobin // After the bank bailouts in 2008, the next stage in the government’s response was to cut spending on public services and lump even greater responsibilities onto private households. The end result was a huge rise in informal and unpaid labor carried out by women — and faced with the current shutdown, the losers from the last crisis are being punished even further. ler ☞

Elena Miltiadis – The Conversation // Responses to the virus have been heavily emotionally charged and feelings of anxiety and grief are circulating. Emotional repercussions will accompany other long-lasting effects, such as economic ones. They will linger even after the end of the medical emergency, outlasting the life of the virus and affecting our sense of community. ler ☞

Bookmarks

  1. 📈 Direção-Geral de Saúde: ponto de situação atual em Portugal (link)
  2. 📈 Público: como achatar a curva? O que revelam as experiências dos países (link)
  3. 💊 Mapping COVID-19 Research: The “Map of Hope” provides a geographical overview of planned, ongoing and completed clinical trials. (link)
  4. 📊 Dashboard Interativo – Evolução do Covid-19 em Portugal e no mundo (link)
  5. 📊 Reuters: breaking the wave (link) (enviado por Marisa Torres da Silva)
  6. 📊 ESRI: Evolução Covid-19 em Portugal – Dados Adicionais (link) (enviado por leitor anónimo)
  7. 📈 European monitoring of excess mortality for public health action (link) (enviado por Manuel Carreira)
  8. 🕸️ Google: See how your community is moving around differently due to COVID-19 (link)
  9. 🏙️ Público: Como está a evoluir a pandemia onde eu vivo (NOVO, RECOMENDADO) (link)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.