A tentativa dos países da UE de rejeitar os produtos energéticos russos é “suicídio económico”, disse o presidente russo, Vladimir Putin.

Humanismo | Cosmopolitismo | Globalismo »»» custará assim tanto aderirmos a estas três premissas? Será que a Humanidade não tem, de todo, inteligência e vontade para promover a paz? PORQUÊ? (vcs)

A tentativa dos países da UE de rejeitar os produtos energéticos russos é “suicídio económico”, disse o presidente russo, Vladimir Putin, durante uma reunião sobre o desenvolvimento da indústria petrolífera. Segundo ele, Bruxelas está tomando decisões politicamente motivadas que, acima de tudo, prejudicam a própria economia da UE.

“As receitas de petróleo e gás representam 40% do orçamento russo. Destes, mais de 50% consistem em exportações para a UE. Dito isso, o orçamento foi calculado com preços do petróleo em US$ 62, muito menos do que o atual preço do petróleo, que ronda os US$ 113. Portanto, no final do ano, podemos esperar um orçamento superavitário”, disse ao Izvestia o Diretor Executivo do Departamento de Mercado de Capitais da Univer Capital, Artem Tuzov. “Como resultado, com esses preços do petróleo, não há necessidade de se preocupar com o orçamento russo, mesmo que a UE rejeite completamente o petróleo da Rússia.”

Atualmente, Bruxelas está tentando aprovar o sexto pacote de sanções anti-russas que envolve a introdução de um embargo de petróleo. No entanto, a Hungria não aceita as novas restrições por razões económicas porque, a serem introduzidas, Budapeste precisaria de novas infraestruturas e equipamentos para poder receber petróleo de outros fornecedores. No entanto, Tuzov acredita que outros países conseguirão convencer a Hungria a rever a sua posição. “Esta é mais uma questão de compensação”, enfatizou.

“A Rússia já está vendendo petróleo para a Índia e a China. E as entregas vão aumentar. Haverá, portanto, uma redistribuição de rotas. Outros países passarão a vender, mais caro, o mesmo petróleo da Rússia .”

Além disso, as sanções ao fornecimento de tecnologias na esfera de petróleo e gás também não serão um problema. O especialista apontou que, embora as tecnologias ocidentais fossem mais eficazes, existem análogos domésticos que já vêm sendo desenvolvidos ativamente desde 2014, quando as primeiras sanções contra a Rússia foram introduzidas.

A participação da indústria do petróleo no PIB da Rússia é significativa, enquanto as receitas do petróleo são um de seus principais itens de balanço, no entanto, a Rússia não depende criticamente disso, pensa a analista líder da Freedom Finance, Natalya Milchakova. “Dada a oportunidade de reorientar os fluxos de exportação para outras direções (Índia, China), é possível presumir com confiança que a Rússia resistirá a um embargo de petróleo”, disse a especialista ao Izvestia.

Humanismo | Cosmopolitismo | Globalismo (vcs)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.