A PSICOLOGIA DAS MASSAS SEGUNDO GUSTAVE LE BON | AUTOR: LEONARDO PEREIRA

Destaque parcial

Segundo Le Bon na sua obra Psicologia das Massas (1895):
As massas organizadas sempre desempenharam um papel considerável na
vida dos povos; mas este papel jamais foi tão importante quanto hoje em
dia. A ação inconsciente das massas que substitui a atividade consciente
dos indivíduos é uma das principais características da era atual
. (LE BON,
1895, p. 93

Com esta afirmação, pode-se verificar a importância que Le Bon deu às
massas, considerando os movimentos destas como característica com relevante
importância para toda revolução ou drástica mudança social dentro das civilizaçõeshumanas de toda a história.

Continuar a ler

E depois do (último) adeus | por Joana Pereira Bastos | in Jornal Expresso

Onze dias depois da sua morte, Isabel II foi ontem finalmente a enterrar. Com o sentimento de que terminou uma era, largos milhares de pessoas encheram as ruas de Londres para acompanhar ao vivo o longo cortejo fúnebre, assistido à distância por milhões de espectadores em todo o mundo, naquele que já é considerado o maior evento mediático das últimas décadas.

Politicamente, a última despedida da soberana com o segundo reinado mais longo da História, só atrás de Luís XIV, transformou-se num “fórum mundial” que contou com mais de 70 chefes de Estado – entre os quais Marcelo Rebelo de Sousa – e 400 altos dignitários estrangeiros, numa cerimónia recheada de recados de peso para a geopolítica global.

Após o velório público no Parlamento, o corpo da monarca seguiu numa carruagem, já usada no funeral do pai, Jorge VI, e do avô, Eduardo VII, para a Abadia de Westminster, a mesma onde há 70 anos foi coroada e onde o filho, já proclamado Rei Carlos III, virá a sê-lo, no próximo ano.

Continuar a ler