7) – C19 Upshot | O estertor do jornalismo agravado pela pandemia | Paulo Querido

EDITORIAL por Paulo Querido

O estertor do jornalismo agravado pela pandemia

No início da pandemia muita gente dentro dos media esfregou as mãos. A procura de jornais, de papel e em linha, disparou. Os mais alegres vaticinaram o regresso do jornalismo. Mas sucedeu o contrário. Entre as primeiras vítimas económicas do COVID-19 está o jornalismo. E mais uma vez as respostas do setor foram as erradas. Em Portugal os diretores de 20 meios apelaram ao coração dos consumidores para comprarem assinaturas ao mesmo tempo que os responsabilizavam por um detalhe que não tem importância económica alguma (a partilha de PDFs) e baixavam as paywalls, criando um conjunto de sinais no mínimo confuso.

Em países como o Reino Unido e Portugal os governos decidiram-se por injetar balões de oxigénio nesta indústria moribunda, alegando a sua (discutível) importância em tempos de crise. Os sacos de dinheiro não contribuirão para nenhuma inovação, não evitarão os despedimentos a médio prazo e prolongam artificialmente o prazo de validade dos processos e rotinas jornalísticas que vêm do século XIX e chegaram a 2020 com um grau de anacronismo difícil de justificar junto dos cidadãos.

E sucederá o mesmo que já vimos ocorrer com os apoios financeiros milionários privados (entre Google e Facebook, o jornalismo europeu recebeu mais de 150 milhões de euros): a dependência financeira traduz-se na prática na dependência editorial. O volume da crítica e do escrutínio vai diminuir para os governos, como diminuiu para a Google e a Facebook.

A prazo, a democracia sai prejudicada e não reforçada. O dinheiro não beneficiará (quase) ninguém.

O fenómeno é global. Dos EUA ao Brasil, anunciam-se cortes salariais e o encolhimento das redações.

newyorker.com // The Black Plague The old African-American aphorism “When white America catches a cold, black America gets pneumonia” has a new, morbid twist: when white America catches the novel coronavirus, black Americans die.

Que se passa? Milhares de americanos brancos também morreram com o vírus, mas o ritmo ao qual os afro-americanos estão a morrer transformou a crise de saúde pública numa uma lição objetiva sobre desigualdade racial e de classe. Segundo um relatório da Reuters, é mais provável que os afro-americanos morram com a COVID-19 do que qualquer outro grupo nos EUA. Ainda é cedo no curso da pandemia e os dados demográficos são incompletos, mas a visão parcial é suficiente para lançar mais uma reflexão sóbria sobre a amarga realidade do racismo americano.

Não estamos no mesmo barco. Já sabermos que o coronavirus não é uma ameaça igual para todos. Reinventando o aforismo atravessamos a mesma maré, mas vamos em barcos diferentes. Em nenhum outro país as diferenças são tão notórias como nos EUA.

Escolha e notas de Paulo Querido
ler artigo ☞

Nicolas Granatino, Medium // Time to think about our tech dependencies It is not hard to see how the “surveillance” needed to test, trace and isolate is a heavenly match for the surveillance at scale capability of technology. As I have argued before though, technology is not good or bad, but scale technology funded by advertising revenues possesses some inevitable and worrisome traits.

Que se passa? O autor está preocupado com a crescente dependência tecnológica, que não deveria ser necessariamente má (a tecnologia é neutra) mas que nesta fase está a ser lesiva para os governos. Porque os colossos como a Google e a Facebook controlam poderes imensos e em grande medida desconhecidos de todos nós.

Como mexe comigo? Num tom otimista, o artigo desenvolve a teoria de estarmos numa janela de oportunidade para a Europa recuperar atraso face aos EUA, avançando rapidamente para o desenvolvimento de aplicações e de sistemas de identificação que permitirão melhores políticas públicas, nomeadamente de saúde.

Escolha e notas de Paulo Querido
ler artigo ☞

N. Gregory Mankiw no NYT// A Tale of Two Possible Recoveries. An economist sees two divergent pathways after the current downturn. Which is more likely? He doesn’t know, so here are both of them. ler ☞

Maria Caspani y Nathan Layne, Reuters// Trump levou os EUA a uma guerra civil. La crisis del coronavirus en Estados Unidos experimentó un brusco giro político el viernes, cuando el presidente Donald Trump arremetió contra cuatro gobernadores demócratas por su gestión de la pandemia, después de haber admitido que los estados tienen en última instancia la facultad de imponer o levantar las restricciones para contener el brote. ler ☞

Sérgio Aníbal, Público// Fundo prevê queda de 3% no PIB mundial, com a economia da zona euro a cair 7,5%. É a maior quebra em 90 anos, mas o FMI alerta que há “riscos severos de um resultado pior”. Em Portugal, o PIB pode afundarse 8%. ler ☞

Will de Freitas, The Conversation// The age of stability is over, and coronavirus is just the beginning. This loss of stability could be disastrous. If the coronavirus pandemic can teach us anything about the climate crisis it is this our modern interconnected global economy is much more vulnerable than we thought, and we must urgently become more resilient and better prepared for the unknown. ler ☞

Ana Carbajosa e Marc Bassets, El País// La pandemia examina el federalismo alemán y el centralismo francés. La prueba de estrés del virus retrata virtudes y defectos de las dos potencias europeas y sus sistemas. La gestión alemana destaca, de momento, por su eficiencia ler ☞

Bookmarks

  • 💰 Banco de Portugal: Economia numa imagem. As maiores reduções no pessoal efetivamente a trabalhar devido ao COVID-19 estão associadas ao layoff simplificado (link)
  • 📈 Direção-Geral de Saúde: ponto de situação atual em Portugal (link)
  • 📈 Público: como achatar a curva? O que revelam as experiências dos países (link)

um bom gráfico ou interatividade que mereça estar nesta lista de bookmarks? Sugiraenviando-nos uma mensagem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.